Gustavo Klug

Blog homenagem

Arquivo para sinais

07 de dezembro de 2004

Nesse dia, seu aniversário, fomos eu e o Valter ao cemitério levar flores. De repente começou a chover, apesar do sol e o clima quente.

De repente reparamos que só estava chovendo sobre nós, e não no resto do cemitério. Olhamos para cima e vimos que nos galhos de uma árvore muito alta, um pau-de-ferro, havia se formado gelo, e com o calor o gelo derretia e pingavam gotas de água gelada. Só que não era gelo comum, nem geada, era como o gelo que se forma no congelador, fofinho como algodão. Deve ser como neve (não sei, nunca vi), como a neve da Suiça.

Várias pessoas viram, e pararam para pegar com a mão as gotas de água, e provamos com a língua, era água mesmo, gelo derretido. Neve de Natal. Neve de Natal na Suíça, onde ele deve ter visto a neve pela primeira vez.


click na imagem para ampliar

Anúncios